domingo, 13 de abril de 2014













Um amigo meu foi pescar em Goiás. Não preciso dizer que fiquei com uma baita inveja, pois um programão desses não é sempre que se pode fazer. De lá trouxe um isopor repleto de peixes: tucunarés, traíras, peixes-palmito, dourados, pintados, uma festa. Coube a mim um tucunaré de dois quilos e meio que preparei da maneira indígena, na folha de bananeira, como explico a seguir:

Ingredientes:

1 tucunaré inteiro escamado e eviscerado;
4 tomates maduros;
100 ml de leite de côco;
1 ramo de coentro;
4 pimentões verdes;
pimenta do reino à gosto;
sal à gosto;
1 cálice de vinho branco seco;
2 limões;
5 dentes de alho amassados;
100 ml de molho de tomate;
1 folha de bananeira;
50 ml de azeite de oliva.


Modo de Preparar:

Faça semi-cortes em ambos os lados do tucunaré;
Deposite em uma bacia e tempere com os alhos, sal, coentro picado, pimenta e o suco dos limões;
Deixe marinar por 30 minutos;
Corte os tomates e os pimentões em rodelas;
Forre uma assadeira com folha de bananeira;
deposite alí o peixe com a marinada;
acrescente por cima do peixe o leite de côco e o molho de tomate;
adicione nas laterais os tomates e os pimentões;
adicione o vinho;
tampe tudo com outra folha de bananeira;
leve ao forno para assar por 30 minutos;
retire a cobertura de folha de bananeira e asse mais 20 minutos;
Sirva com pirão de peixe ou farofa de azeite de dendê.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Hommus


Esta pasta tradicional árabe/síria/libanesa, é um pouco trabalhosa de se fazer, mas o resultado é sempre uma boa entrada.

Ingredientes:

500 g de grão de bico;
1 colher de sopa de tajine (pasta de gergelim);
suco de 2 limões;
4 dentes de alho;
100 ml de caldo do cozimento do grão de bico;
um pequeno punhado de folhas de hortelã (ou salsinha ou cebolinha);
azeite de oliva (o quanto baste);
sal e pimenta do reino à gosto.


Modo de Preparar:

Cozinhe o grão de bico em água e sal até que estejam muito macios (20 minutos em pressão);
Retire as pelas uma a uma (beliscando o "bico");
Leve ao liquidificador com a água do cozimento e os demais ingredientes;
Incorpore aos poucos o azeite de oliva à gosto;
Sírva com pão sírio.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Moussaka






Este é um prato genuínamente grego. Algumas pessoas aqui no Brasil o fazem de forma diferente. Uns utilizam batatas e berinjelas, outras abobrinha e berinjela, e por aí vai. Muito substitui-se a original receita com carne de cordeiro moída por carne de vaca, dada a dificuldade de se obter aquele gênero por essas bandas.
Utilizei berinjela, batatas e carne moída de vitela, carregada no orégano e hortelã. Foi um sucesso.


Ingredientes (para 6 pessoas):

3 berinjelas grandes, cortadas longitudinalmente, na espessura de meio a um centímetro;
4 batatas grandes, descascadas e cortadas também longitudinalmente, na mesma espessura;
500 g de carne de cordeiro moída ou picada em pedaços bem pequenos;
5 colheres de sopa de azeite extra-virgem;
3 tomates muito maduros;
1/2 molho de hortelã
2 colheres de sopa de orégano seco;
1 cebola grande;
suco de 1 limão;
3 dentes de alho;
500 g de queijo tipo muzzarela;
1 caixinha de molho de tomate ( ou prepare um bom sugo);
1/2 litro de molho bechamel (manteiga, trigo, cebola, nóz moscada moída, leite);
Queijo parmesão à gosto para gratinar.


Corte as berinjelas e deixe-as de molho em uma mistura de água e suco de 1 limão;
Após 20 minutos, retire-as, seque-as com um pano e frite-as, reservando-as;
Corte as batatas e cozinhe-as até estarem al dente. Reserve-as;
Em uma panela, refogue cebola e alho em azeite;
Coloque a carne moída, tempere de sal;
Adicione os tomates cortados e cozinhe-os com a carne;
Faça com que a carne fique sequinha;
Acrescente o molho sugo o orégano e a hortelã picada;
Deixe cozinhar por 20 minutos;
Prepare então o molho bechamel do modo tradicional.
Em um refratário, monte a Moussaka da seguinte forma:
Primeiro uma camada de bechamel;
Em seguida, uma camada de berinjela;
Após, molho de tomate e carne;
Batatas e queijo muzarela;
Repita a operação até cobrir todo o refratário;
Finalize com bechamel e por último muzzarela;
Salpique com orégano e parmezão ralado e decore com manjericão fresco.
Leve ao forno alto por 20 minutos;
Para acompanhar, sirva uma salada verde (Usei alface americana, rúcula e tomates-cereja).





sábado, 9 de novembro de 2013

Marreco Normando










Esta ave é realmente especial, mais uma vez me delicio com seu sabor suave e adocicado, carne que aprecio muito. Misturei detalhes de receitas chinesas e alemãs e deu muito certo. Servi à moda Normanda, com repolho roxo. Um sucesso.

Ingredientes:

1 marreco inteiro e limpo, com aproximadamente 2 kg;
miúdos do marreco para o recheio;
sal;
1 cabeça de alho;
1 laranja;
200 ml de molho shoyu;
100 g de gengibre cortado em fatias finas;
1 salsão (aipo);
1 colher de sopa de açúcar mascavo;
200 ml de água;
2 limões;
1 cebola grande picada;
1 maço de cheiro verde picado;
200 g de farinha de rosca;
2 colheres de sopa de azeite;
pimenta do reino à gosto.

Modo de Preparar

Limpe bem o marreco, esfregando limão em seu interior;
coloque para marinar em alho, água, gengibre fatiado, shoyu, açúcar, aipo e suco de laranja por 12 horas na geladeira;
com a farinha de rosaca, cebola, cheiro verde e miúdos prepare uma deliciosa farofa e recheie o marreco;
coloque o marreco em uma assadeira com todo o líquido da marinada;
tempere de sal e pimenta;
asse em fogo baixo por 3 horas ou até que esteja macio, regando com o líquido da marinada de 15 em 15 minutos;
Sirva com repolho roxo cozido em água, sal e refogado em alho.

domingo, 27 de outubro de 2013

Concurso Tiendeo de Culinária / Maxixada do Joca













Posto esta receita para participar da 2a edição do Concurso Tiendeo de Culinária "Receitas de Temporada". Vale à pena uma visita ao site http://www.tiendeo.com.br/rio-de-janeiro

Maxixe é uma leguminosa proveniente da África que adaptou-se muito bem ao solo nordestino. Dá-se bem com o clima quente, por isso, nas regiões mais amenas aparece no verão. Parece um pequeno pepino cheio de espinhos macios. Tem sabor e personalidade fortes. Muita gente o rejeita pelo aspecto, mas posso assegurar que é uma delícia, e está na época!


Ingredientes:

1 kg de maxixes;
1 kg de charque (carne-seca);
2 tomates sem pele e sem sementes;
1 cebola grande picada;
1 colher de sobremesa de colorífico (urucum);
1 caixinha de creme de leite;
1/2 colher de cafézinho de cominho em pó;
cebolinha picada;
sal á gosto;
1 pimenta dedo-de-moça picadinha;
azeite de oliva;
água para o cozimento;

Modo de Preparar:


Dessalgue a carne-seca de um dia para o outro, trocando a água com frequência;
Em uma panela de pressão, cozinhe a carne-seca por 30 minutos até que esteja macia. Reserve.
Prepare um refogado com o azeite, a cebola, o colorau e a pimenta. Deite os maxixes fatiados;
Mexa para que ganhe cor;
acrescente os tomates picados, mexendo sempre para amolecer;
cubra com água e cozinhe até que fiquem macios;
Acerte o sal, dependendo do sal que ainda esteja na carne, talvez nem seja necessário;
Adicione a carne-seca e tape a panela, cozinhando por mais 10 minutos;
acrescente o creme de leite (fica perfeito também com leite de côco);
salpique com cebolinha e sirva com arroz branco (utilizei arroz cozido no caldo do maxixe).

Um abraço

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Coelho ao Molho de Vinho e Cogumelos Paris, Batatas Coradas e Arroz de Azeitonas Pretas.












Ingredientes:

1 coelho sem pés e sem cabeça (1,3 kg);
500 g de batatas miúdas;
100 g de azeitonas pretas;
200 g de arroz;
2 tomates;
1/2 litro de vinho tinto seco;
1 molho de alecrim;
4 folhas de louro;
1 molho de tomilho;
1/2 maço de hortelã;
30 g de gengibre em fatias;
50 g de champignons em conserva (cogumelo Paris);
sal e pimenta do reino qb;
amido de milho qb;
azeite de oliva
água para cozimento;
1 cebola grande ralada;
5 dentes de alho laminados;
cebolinha picada.


Modo de Preparar:


Coelho:

Tempere o coelho já limpo com alho, sal, pimenta do reino, alecrim macerado, hortelã picada, tomilho, louro e 1/2 litro de vinho. Deixe marinando de um dia para o outro;
No dia seguinte, corte o coelho em pedaços (pernis, paletas costela e peito);
Em uma panela grande, doure em azeite a cebola e coloque o coelho. Doure bem de todos os lados, acrescentando água para não grudar no fundo da panela. Esse processo deve durar uns 20 minutos;
Despeje todo o suco da marinada sobre o coelho, o tomate e acrescente água até cobrí-lo, tampe e cozinhe por 1 hora ou até que esteja muito macio;

Molho:

Quando o coelho tiver cozido, separe-o e transfira-o para um pirex. Coe o caldo resultante do cozimento, acrescente mais 200 ml de vinho e deize reduzir. Adicione os champignons e engrosse ligeiramente com amido de milho.

Batatas Coradas;

Cozinhe as batatinhas com casca até que estejam al dente, somente am água e sal. Faça pequenos furos com um palito para que o sal penetre;
antes de esfriar, tire as peles com as mãos. Não use faca. Elas sairão facilmente;
Em manteiga proceda a fritura até que estejam coradas (digo iluminadas pois assim me pareceram à primeira vista, como pequenos lumes ao sairem da gordura);
Seque em papel toalha;
salpique-as de cebolinha verde picada.

Arroz de azeitonas;

Prefira as já descaroçadas. Corte-as em rodelinhas e refogue-as em manteiga. Acrescente o arroz já pronto, agulhinha, soltinho. Acrescente cebolinha verde.

Sirva em uma ocasião especial, regado a um bom vinho tinto, preferencialmente português.



sábado, 14 de setembro de 2013

Rigattoni ao Sugo






Um sugo especial, com bacon e linguiça suína fina e uma massinha para matar a vontade.

Ingredientes 4 pessoas:

500 g de rigattoni;
6 tomates muito maduros;
3 dentes de alho laminados;
1/2 cebola picadinha;
1 colher de sobremesa de orégano seco;
azeite de oliva para refogar;
200 g de linguiça fina de porco;
50 g de bacon picado;
1 colher de café de açúcar;
sal à gosto.

Modo de Preparar:

Coloque os tomates em uma panela e cubra com água;
Leve ao fogo até levantar fervura;
Retire os tomates e dê um choque térmico, colocando-os em uma outra panela com água gelada.
Tire todas as peles, que a esta altura já devem estar se soltando;
Passe no liquidificador e reserve.
Em uma panela, aqueça o azeite;
Adicione a linguiça e o bacon e deixe dourar;
Acrescente a cebola e o alho, mexendo sempre;
Despeje o molho de tomate;
Quando ferver, adicione o orégano e o sal;
Se necessário, adicione o açúcar ( se estiver muito ácido);
Cozinhe o molho por 20 minutos e está pronto.
Despeje sobre sua massa preferida, no meu caso o rigattoni já cozido e al dente.



sábado, 24 de agosto de 2013

Palmito Assado ao Molho de Manteiga e Alho





Um amigo passou no Hortomercado Municipal e presenteou-me com um palmito "in natura". Sou louco por palmito mas na maioria das vezes saboreio o que encontro no supermercado: em conserva.
Palmito é o miolo do caule de algumas palmeiras, dentre elas a do açaí. Saboreá-lo implica necessariamente derrubar a árvore, o que no Brasil é proibido pelo IBAMA, porém há plantações particulares autorizadas.

Ingredientes

1 tronco de palmeira inteiro, cortado em 3 partes;
2 colheres de sopa de manteiga;
1 cabeça de alho triturada;
2 colheres de sopa de manteiga clarificada;
sal e pimenta do reino à gosto;
plástico ou papel alumínio para assar.

Modo de Preparar

Envolva os pedaços de tronco de palmeira no plástico para assar;
coloque em uma assadeira e leve ao forno por 1 hora;
"descasque" os troncos retirando os palmitos;
pique-os em rodelas;
coloque o alho para refogar na manteiga;
tempere com sal e pimenta, salteando sempre.
Experimente também fazer conservas, colocando-os em um vidro esterilizado, com água e sal.

domingo, 18 de agosto de 2013

Nhoque das Crianças









Há alguns dias resolvi fazer um nhoque com carne assada, para me recordar dos velhos tempos em que meu pai preparava este prato tão caseiro e familiar. As crianças adoraram participar do preparo da massa...
Ingredientes (massa)

1 kg de batatas inglesas;
500 g de farinha de trigo;
3 gemas de ovo;
1 colher de sopa de margarina;
sal à gosto.

Por incrível que pareça a massa é só isso.
cozinhe as batatas sem casca, esprema-as e deixe esfriar;
Despeje a farinha sobre uma mesa e faça um furo no meio, como um vulcão.
Acrescente as gemas e o sal, as batatas, a margarina, mexendo com as mãos;
Mexa até desgrudar das mãos, acrescentando farinha se necessário;
Faça cilindros finos com a massa (como cobrinhas) e corte-as em pedaços mais ou menos de 3 cm.
Aqueça 1 l de água e quando estiver fervendo acrescente sal e os nhoques, às colheiradas;
Quando vierem a superfície da água, retire-os e coloque-os em uma travessa;
cubra com o molho da sua carne assada e queijo parmesão.



sábado, 20 de julho de 2013

Trutas ao Molho de Alcaparras






Nesse friozinho da serra, os bons restaurantes não podem deixar de incorporar aos seus cardápios, pratos que harmonizam com bons vinhos. A serra oferece opções que vão de fondues a carnes na pedra, passando por variedades de caldos e massas para todos os gostos. Opções light também não podem faltar e uma delas são as trutas arco-iris, nativas de rios gelados, sempre se deram bem com o clima de Itaipava, onde diversos criadouros oferecem o produto. Uma receita tradicional e muito simples é a Truta com Molho de Alcaparras, que passo a apresentar:

Ingrediantes (para 2 pessoas)

2 trutas arco-iris;
50 g de manteiga;
sal e pimenta à gosto;
30 g de alcaparras;
1 limão;
2 colheres de sopa de amido de milho.

Modo de Preparar:

Clarifique a manteiga: coloque-a a derreter em banho-maria em fogo muito brando até que em sua superfície forme uma espuma, que deve ser retirada com uma escumadeira. Reserve.
Filete as trutas (ou já as compre em filé);
Tempere-as com limão e reserve por 10 minutos em marinada;
Tempere-as com o sal e a pimenta;
Passe-as no amido de milho e ponha-as a fritar em metade da manteira clarificada;
vire quando estiver dourando e frite do outro lado;
Sobre a outra metade da manteiga clarificada jogue as alcaparras previamente escorridas;
Aqueça este molho e despeje por cima do filé.

Sirva com um excelente vinho branco seco.