sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Olho-de-Cão Assado no Sal Grosso

Ingredientes:
1 Peixe Olho-de-Cão de 1,5 kg aproximadamente;
1 kg de sal marinho grosso;
1 ramo de coentro;
1 ramo de endro (dill);
3 limões.
Modo de Preparar:
Peça ao peixeiro que apenas eviscere o peixe, retirando as nadadeiras porém mantendo as escamas e a cabeça;
tempere o vazio do peixe com limão, sal, pimenta do reino e preencha o espaço abdominal e das guelrras com os ramos de endro e coentro;
Envolva uma assadeira média (não muito maior que o peixe) com papel alumínio;
despeje cerca de 2 cm de sal grosso sobre o papel e deite ali o peixe, mantendo apenas a cabeça fora do sal;
Cubra o peixe com o sal grosso mantendo apenas a cabeça de fora;
leve a assar por 30 minutos;
Deixe esfriar por 5 minutos;
retire a crosta superior, que deverá sair por completo.
Curiosamente, o peixe não salga devido ao excesso de sal. Este apenas forma uma crosta sólida que mantém a carne úmida e muito saborosa.


Por: Armando Urenha Jr.

Nome: Olho-de-cão
Nome científico: Priacanthus arenatus
Água doce ou salgada: Salgada
Família: Priacanthidae

Características: O olho-de-cão é um pequeno peixe marinho, que chama atenção por causa dos seus olhos enormes, que chegam a ser maiores que o comprimento do focinho, e sua cor vermelha bastante intensa. Essas características também o fizeram ser conhecido como olho-de-vidro. Em outras regiões do País, pode ainda receber os nomes de piranema ou vermelho-olhão.
O peixe tem alto valor culinário e normalmente é encontrado na medida média de 35 centímetros de comprimento, não tendo tamanho mínimo para o abate. Tem o corpo baixo e tipicamente alongado, com a coloração avermelhada intensa (rubro), orlas mais escuras margeando as nadadeiras dorsal e anal, enquanto as ventrais são negras.
A nadadeira caudal tem a borda reta e quadrada e lobos, inferior e superior, muito prolongados, com raios nas barbatanas. As nadadeiras peitorais são pequenas.
Já nadadeira dorsal apresenta dez espinhos e onze raios, enquanto a anal apresenta três espinhos e oito raios, todos avermelhados.
As características das nadadeiras são utilizadas para classificação das espécies, especialmente a natureza e o número de raios que contêm, pois eles se mantêm constantes em cada espécie, qualquer que seja o tamanho e a idade dos exemplares.
Hábitos: Tem hábitos noturnos – mas também pode ser capturado durante o dia – e apresenta padrão de distribuição espacial agregado. Vive em fundos rochosos, de areia, pedra, coral e dentro de baías, desde a costa, em profundidades que variam de 10 a mais de 200 m, com preferência para as águas mais profundas.
A espécie é carnívora e se alimenta de camarões, outros peixes menores e crustáceos, mas a maior parte de suas presas são larvas. Atinge a maturidade sexual a partir dos 15 meses de idade e não apresenta nadadeira adiposa, que é encontrada apenas em poucos grupos de peixes marinhos.
Curiosidades: No Nordeste, o olho-de-cão também é chamado de olho-do-diabo, mas por causa de superstições, o nordestino não fala o nome por acreditar que alguma coisa de ruim pode lhe acontecer ao pronunciar.
Onde Encontrar: A espécie é encontrada em todo Oceano Atlântico, ao longo da costa brasileira, mas ocorre com mais freqüência nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. Além desta espécie, também ocorre no Espírito Santo a Priacanthus cruentatus, que comumente tem seu nome confundido com o do olho-de-cão.

13 comentários:

  1. Oi João Mario!
    Obrigada pela visita!
    De cara,vamos nos dar muito bem,pois gosto de gente simples e despretenciosa como vc!
    Minha cozinha tá de portas abertas,
    abraço fraterno,

    ResponderExcluir
  2. Rapaz, eu nunca nem ouvi falar no tão do zóio do cão! kkkkkkkk.... mas a receita parece muito boa!!!!

    ResponderExcluir
  3. Poxa, nunca ouvi falar também no nome desse peixe...rs...bem curioso.
    Mas a receita deve ficar excelente!
    Bjs
    Fla

    ResponderExcluir
  4. João Mário é um prazer seguir seu blog e me sinto honrado que você siga o meu. Li esta receita do Olho-de-Cão assado e fiquei com água na boca. Cozinho apenas por prazer, mas sem ser exigente comigo mesmo, já disse várias vezes isso e prefiro receitas mais simples, apesar de fazer receitas sofisticadas e demoradas também, inclusive sushis e outras preparações mais dificeis. Mas fico logo atraído por receitas como esta e vi que as suas receitas são sofisticadas e simples de fazer. Parece que vou passar um tempo navegando pelo seu blog

    Nunca tinha ouvido falar dele, mas me diga, dá pra fazer esta receita com outro peixe, pois tenho quase certeza que aqui em Fortaleza eu não encotrarei o Olho-de-Cão?

    Abraços

    Vicente Adeodato

    ResponderExcluir
  5. Olá!!João Mário.
    Já ouvi falar muito bem de peixes preparados assim,confesso que ainda não experimentei.Que nome de peixe diferente né?
    Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  6. Deve ficar uma delicia esse peixe! Gosto mtu de assados com sal grosso! Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  7. João mario, deixa-me dizer-rte que descobri há pouco tempo as maravilhas da comida feita no sal e volta e meia cá em casa fazem-se, porque de gosto ficam sempre incriveis. Da primeira vez que fiz peixe no sal foi dourada, um peixe muito comum na nossa costa, e estava reticente, mas o que me surpreendeu foi, como dizes, o peixe ter ficado no ponto certo de sal, nem menos nem mais :) Costumo é fazer no vapor, mas acredito que o resultado se assemelhe :) Desconhecia esse peixe que apresentas, mas achei o bicho engraçado e com um nome bem apropriado eheheheh

    ResponderExcluir
  8. Oi João!
    Pela Veja Blog cheguei a sua cozinha e adorei o que vi.
    Já está nos meus favoritos!
    Parabéns

    ResponderExcluir
  9. Caríssimo!
    Sou vegetariana e meu marido chegou em casa com esse lindo peixe -morto- p eu assá-lo. aiai...q medo. Chapei o coitadinho de sal grosso até a alma, por dentro e por fora. Nem preciso dizer que ficou sal puro. Horrível! Daí vi sua receita e fiz sem medo. Não comi mas foi aprovadíssimo pelo maridão.
    Grata pelos helps!
    Angel de Cabo Frio

    ResponderExcluir
  10. ola,joão foi otimo encontrar suas receitas vou fazer hoje mesmo o peixe olho-de-cão

    ResponderExcluir
  11. Aqui em Santa Catarina capturamos aprox. 500kg de olho de cão, num barco de 10 pescadores com molinetes e carretilhas numa profund. de 23metros, foi uma festa .
    grande abraço.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo, obrigado pela visita e... volte sempre!