quarta-feira, 24 de março de 2010

Moqueca de Panga, o peixe-lixo?















Muito se fala sobre o Panga, um peixe parente do peixe-gato encontrado em rios da América do Sul que tem invadido o mercado brasileiro, oriundo do Vietnã. Conta-se (sem nenhum embasamento) que o peixe é alimentado com toxinas, que seu habitat é o rio mais poluído do mundo, que come peixes mortos e até mesmo cadáveres... sei não... sou desconfiado. O fato é que o peixe entrou no Brasil sob a autorização do governo e com toda a fiscalização de praxe. Será que se fosse um peixe norte-americano haveria tanta campanha contra?
Lembremos que iguarias conhecidíssimas e muito apreciadas vivem a comer cadáveres e coisas do gênero, como camarões, siris, caranguejos, lagostas, nem por isso deixam de ser deliciosas.
Comi o tal panga e o que tenho a dizer que foi o melhor peixe de rio que já saboreei. Um filé espesso, consistente, branco, carnudo e o melhor: sem qualquer vestígio de espinhas.
Preparei-o do modo brasileiro-baiano, com leite de côco e azeite de dendê. As crianças comeram e aprovaram e ficou uma vontadezinha de quero mais.
Ingredientes:


1 Panga grande cortado em 4 filés;
2 cebolas grandes;
1 pimentão amarelo;
1 pimentão vermelho;
1 pimentão verde;
2 pimentas dedo-de-moça;
3 tomates maduros;
QB de sal;
QB de pimenta do reino;
1/2 vidro de leite de côco;
3 colheres de sopa de azeite de dendê;
5 colheres de sopa de azeite de oliva;
ovos de codorna cozidos;
2 limões;
1 colher de sopa de extrato de tomate;
1 molho de cheiro verde;
1 molho de coentro fresco.

Modo de Preparar:

Lave bem o peixe e deixe-o marinar em uma mistura de suco de limões, sal, pimenta do reino, coentro picadinho, alho, por 20 minutos.
Em uma caçarola, ou frigideira grande ou ainda uma boa panela de barro, doure em uma mistura de azeite de dendê e de oliva a cebola. Acrescente os tomates picadinhos (deixe-os desmanchar) e os pimentões cortados em rodelas;
Disponha os filés de panga sobre ou entre os vegetais, regue com mais azeite de dendê e leite de côco. Deixe tampado e em fogo muito brando por 10 minutos;
Acrescente a pimenta sem caroços, o restante do cheiro verde e o coentro.
O peixe deve cozinhar no próprio líquido que ele libera. Caso isso não aconteça, acrescente um pouco de água e uma colher de extrato de tomate.

Servi acompanhado de um arroz de cúrcuma e brócolis no alho. Bem verde-amarelo.

P.S. Já se passou uma semana e ainda não passei mal...






23 comentários:

  1. que peixinho tão gostoso........as fotos estão bonitas demais.
    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  2. João, só de olhar as fotos dá água na boca. Não tenho nenhuma dúvida que depois de tudo acabado deve ter ficado com muito gostinho de quero mais.
    Parabéns !!
    Parece divino !!

    ResponderExcluir
  3. Excelente aspecto! O gosto certamente que estava super ;-)

    ResponderExcluir
  4. Pois de apecto ficou excelente...bem suculento!
    Mas devo-me resumir à minha ignorância de não conhecer este peixe!!
    Mas agora já sei parte da sua história...

    ResponderExcluir
  5. Eu já comprei, de facto é delicioso super suculento, mas confesso k depois de saber da história dele não fui capaz de voltar a comprar... LOL.. sou facilmente impressionável..
    Essa moqueca deve estar maravilhosa...
    beijo

    ResponderExcluir
  6. Olá João, vc não vai mais passar mal rsrs, esta moqueca deve ter ficado deliciosa pelo jeito.
    Brigada pela visita no meu blog, volte sempre.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  7. Oi João, obrigada pela visita no chá com arroz. O seu blog tbém é muito gostoso.
    vou vir sempre.
    abs

    katia mine

    ResponderExcluir
  8. João,
    que delícia é o Picadinho de Bacana.
    A foto das pimentas tá linda, passarei aqui sempre, fiquei encantada com as suas dicas.
    Obrigada pela visita ao As Marias.
    Sucesso!!!

    ResponderExcluir
  9. Oi, João!
    Te vi num comentário no blog da Marly e vim conferir.
    Não é que outros dias andei comendo o tal do panga? Nem sabia dessas histórias que vc contou. Ele é saboroso sim, mas não gosto da quantidade de gordura.

    Adorei as pimentas assim logo de cara! Vou te seguir assim que desplugar do perfil de trabalho.

    Beijin.
    Thica.

    ResponderExcluir
  10. Obrigado pela tua inscrição como meu (per)seguidor. Gosto de cozinhar e adoro comer coisas boas. Conheço muitos pratos brasileiros, pois já aí estive bastantes vezes.

    A minha mulher Raquel é goesa (de Goa, Índia, antiga colónia portuga). A cozinha goesa é um verdadeiro espantooooooooooooooo, como diria o Jô Soares. Posso mandar-te umas receitas, para o que deves enviar o teu imeile («primorosa» criação minha...)

    E fico à espera dos teus cumentários, com o, lá no Travessa

    Abs

    ResponderExcluir
  11. Oi João!
    Vim retribuir tua visit e fuçar nas tuas receitas!
    Vou seguir vc tambme, ok?

    A moqueca está com o aspecto delicioso!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Oi, João,

    Olha, eu já sou sua seguidora faz tempo! Esse peixe me deixou curiosa, vou procurar conhecê-lo, digamos, mais de perto, rsrs.

    Beijão e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  13. Este peixe é mesmo delicioso. Não tem espinhas é tenro, suculento e até o preço é agradável. Tal como tu João, acho que esta historia de ser peixe lixo, não me convence, compro sempre no Pingo Doce e acredito na Qualidade dos seus produtos, e pronto... tem que ser bom. Jkas

    ResponderExcluir
  14. OLHA JOÃO A MINHA ESPOSA ASSOU E COMEU HÁ CERCA DE 15 DIAS, ESTÁ FIRME E FORTE ESPERANDO QUE AMANHÃ (SEXTA SANTA) EU FAÇA ESSA MOQUECA DE VISUAL ESPETACULAR, PANGA TEM, PANELA DE BARRTO CAPIXABA TAMBEM, SÓ UNIR O ÚTIL O AGRADÁVEL, EU PRATICAMENTE COZINHO DE TUDO, ESTOU SEMPRE FUÇANDO PARA ENCONTRAR ALGO DE NOVO, MINHA ESPECIALIDADE É A COMIDA ÁRABE, É MEU TRABALHO, FAÇO EM CASA, ATENDO EM DOMICÍLIO E SOB ENCOMENDA, QUANDO EU PUDER VOU TE ENVIAR ALGUMA DAS MINHAS ESPECIALIDADES, PARABÉNS PELO BLOG, UM ABRÇO.
    SAMIR MOHAMAD CHAMSEDDINE (BRIMO)
    MARINGÁ PR
    brimosamir@hotmail.com

    ResponderExcluir
  15. João, vim te visitar e conhecer o blog, que adorei... de quebra, matei minha curiosidade sobre o panga, peixe do qual já tinha ouvido falar e sobre o qual estava curiosa para descobrir mais... minha mãe comprou e preparou e fez os maiores elogios, sua moqueca também está ótima... pra que vc foi falar aquelas coisas sobre o peixe? :) acho que eu preferia não saber... mas vou ver se tomo coragem e experimento assim mesmo. No mais, parabéns! Ah, e outra curiosidade: você mora em Itaipava? abs,

    ResponderExcluir
  16. El pescado "for the future"?

    ResponderExcluir
  17. Essa historia toda ao redor desse peixe, é puro medo dos peixeiros do Brasi.
    Medo porque o peixe é uma delicia e barato...hehehe.
    Vai que o povo gosta, né??...
    Eu ja aprovei...e vou fazer ele nessa receita de moqueca.

    ResponderExcluir
  18. Gente!!!Adoramos peixe aqui em casa e o Panga não deixo faltar em minha mesa,Provem,ele é maravilhoso!!!!!Vale a pena mesmo.

    Adriana

    ResponderExcluir
  19. ola joao comi esse peixe hoje e nunca tinha comido um peixe tao gostoso como esse tanto que comi duas vezes mesmo agora sabendo dessa historia confesso que fiquei com um pouco de nojo mais comeria outra veis e vou fazer esta receita em casa um abraço

    ResponderExcluir
  20. João, fiz ontem o PANGA, me pediram para fazer hoje novamente, sucesso total!

    ResponderExcluir
  21. Heeeeey! Eu fiz ontem na sexta-feira santa e todos amaram aqui em casa, na bom ditado popular só faltaram lamber os beiços ! hauahaua Thanks João. (:

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo, obrigado pela visita e... volte sempre!