quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Galinha ao Molho Pardo










Há tempos queria postar uma receita de galinha ao molho pardo, porém, cada vez menos encontramos por aqui abatedouros onde se possa adquirir sangue idôneo, se assim posso dizer... porém em recentíssima viagem às Minas Gerais, pude encontrar boas galinhas caipiras e bom sangue, aparado em vinagre e congelado para a viagem. E assim ficou um dos pratos que mais aprecio de todos os que já provei. Espero que gostem.
A propósito, visitei São João Del Rey, Tiradentes, Ouro Preto e Mariana.

Ingredientes:

1 galinha caipira com pele, cortadas pelas juntas, donde separa-se apenas o fígado e reserva-o, enquanto que as partes cortadas vão prum tempero feito com sal, limão, vinagre, pimenta do reino, coentro picado e cheiro verde picado, além de alhos e cebolas na medida que desejar.
Então já falei diversos ingredientes, continuemos.
1 cálice pequeno de vinho tinto seco;
1 colher de sobremesa de maisena;
200 ml de sangue de galinha, aparado em um prato com 1 xícara de café de vinho ou 2 colheres de sopa de vinagre na hora do abate;
sal à gosto;
10 pimentas biquinho fatiadinhas (não ardem, apenas aromatizam);
2 colheres de sopa de óleo de soja ou similar.

Modo de preparar:

Refoge os pedaços de galinha, exceto o fígado, em óleo com alho e cebola, até que fritem bem dos dois lados;
tampe a panela e deixe soltar os caldos;
passe em liquidificador o sangue com o fígado cru, além de 1 xícara de cafezinho de vinho tinto seco e a maisena;
após 1 hora de cozimento, colocando água sempre que for preciso, verifique se a galinha já está macia;
Estando, acrescente o sangue, mexendo sempre para não empelotar;
Salgue a gosto e adiciona a pimenta de biquinho picada;
Cozinhe por mais meia hora, acrescente cheiro verde e coentro picado e sirva com angú molinho.

Bom Apetite.

17 comentários:

  1. Uma galinha saborosa, que não se come todos os dias :)
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Tem um aspecto absolutamente delicioso...mas com sangue eu não conseguia comer!!! Manias minhas!!!

    ResponderExcluir
  3. olá. Me apresento aqui pela primeira vez e adorei tudo. me trouxe muita lembrança esse passeio por aqui. Essa galinha era um dos pratos favoritos da minha mãe e os lugares por onde você esteve, adoro todos. Se me permite, passo a seguir seu blog e coloco o meu à sua disposição. gostosurassemtravessuras.blogspot.com.

    ResponderExcluir
  4. Ótima galinha! Aqui em Pernambuco tem uma que chamamos de galinha na cabidela e que é muito parecida com a sua. Usamos o sangue da galinha no preparo, mas não se usa o vinho. :)

    ResponderExcluir
  5. Mais uma delícia da nossa culinária...
    Ainda bem que vc nao é cozinheiro e eu nao moro perto do restaurante, rs, ou sei nao de que tamanho eu iria ficar, :)
    Beijao,
    Tata

    ResponderExcluir
  6. Belo aspecto o desta galinha! Nós por cá, temos uma receita de galinha, que também leva o sangue, chama-se galinha de cabidela.

    ResponderExcluir
  7. Un plato de gallina estupendo. Por aquí el uso de la gallina se hace ultimamente menos porque se cocina más el pollo.

    Excelente.

    ResponderExcluir
  8. Olá João, aqui são quase 22:00hs e estou lendo esta postagem e salivando, que delícia deve ser esta galinha, e ainda caipira deve ter ficado muito boa.
    Não sabia fazer, gostei da sua receita, brigada por dividir.
    Até mais

    ResponderExcluir
  9. Vicentina, você é a única capaz de me corrigir nesse prato. Se não corrigir, acho que foi bom.
    Fiz o que aprendi com me pai, Kleber. 09/08/39.

    Um beijo!!!

    ResponderExcluir
  10. Adooooro galinha caipira, e aqui em casa trazemos tudo do sítio do meu pai, então tenho sorte ne, garantia da procedência...

    abços

    ResponderExcluir
  11. Frango ao molho pardo...comida de mineiro...ficou perfeito, mas agradeço, gosto não!

    Aqui em BH temos um restaurante que serve esse frango desde 1900 e tal...é famosíssimo, vive cheio, só serve isso,vem gente de toda parte pra experimentar, quando vier por aqui vale à pena, viu?

    Agora, eu, na única vez que me aventurei a fazer essa "especialidade" foi um terror...nem gosto de me lembrar...rssss...fui inventar de matar a galinha pra aparar o sangue ainda fresco....kkkk...foi quase uma novela...nem me lembre!!!

    ResponderExcluir
  12. Renata, não se traumatize, também não deu certo a minha primeira vez, deixei o sangue escorregar da mão enquento o tirava da geladeira e até o teto ficou vermelho. Só não houve separação pois era recém-casado. Mas se fosse hoje... sei não...
    Te digo de coração que é um dos mais deliciosos pratos da culinártia mundial. Sem sombra de dúvida. Tenta de novo, vai...
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. Por falta de oportunidade, nunca comi galinha ao molho pardo. A aparência parece ótima, a cor do prato fica perfeita.
    Experimentaria com toda certeza e acho que adoraria.
    Um abraço, João Mario!

    ResponderExcluir
  14. eu amo..e..faço sempre em casa..casa que tem mineiro e não faz essa galinha?impossivel..ficaram lindas as suas fotos!!!.. a amei sua receita...bjus

    ResponderExcluir
  15. Ficou com um aapecto divinal! Apesar de não apreciar muito as miudezas ou o sangue. De qualquer maneira provava esse prato! Está com muito bom aspecto.

    ResponderExcluir
  16. Olá,João!
    Vim retribuir a sua visita.
    Adorei o blog! Parabéns!
    Quanto a este prato, por cá temos um prato com o sangue de galinha, o modo de confeccionar é semelhante a diferença mais evidente é que o arroz é cozinhado junto, chammando-se assim Arroz de cabidela.
    Li que tem um amigo de Trás-dos-monte, não deixe de lhe pedir a receita!! ;)

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo, obrigado pela visita e... volte sempre!