terça-feira, 27 de outubro de 2009

Tambaqui da Amazônia Assado com Molho de Hortelã














Eu sei que tenho feito muitos peixes, isto é realmente um fato. E apresento dois bons motivos para isso: o primeiro é que adoro peixes, quer sejam de rio ou mar. O segundo é porque recentemente uma importante coronária entupiu e me deu um baita susto. Por isso estou tentando comer coisas mais saudáveis, evitando as extravagâncias de antanho.
Trago então uma receita que fiz semana passada: Tambaqui da Amazônia com molho de hortelã. Esse peixe estava no freezer há quase 4 meses, quando minha mãe esteve em Manaus, visitando parentes. Apresento ainda um breve hitórico deste pescado, que não considero um pescado qualquer. É um peixe cheio de sabor e personalidade, que pode ser apreciado de várias maneiras, como assaso na brasa, no fogão, ensopado e frito.
Resolvi fazê-lo no forno, já que chovia.

Ingredientes:

1 tambaqui inteiro (4 kg );
sal qb;
pimenta do reino qb;
5 colheres de sopa de azeite de oliva;
suco de 5 limões;
1 cabeça de alho;
3 cebolas grandes;
6 batatas grandes;
1 molho de coentro picado;
1/2 molho de tomilho;
1/2 amarrado de alecrim;
1 abobrinha inteira;
4 cenouras;
vagens;
1 molho de hortelã.


Modo de preparar:

Prepare uma marinada com suco de 3 limões, alho triturado, tomilho, coentro picado, alecrim esmagado, sal, pimenta do reino e 2 colheres de sopa de azeite. Faça furos com a ponta de uma faca no peixe, espalhe a marinada, cubra com um pano e deixe pegar o gosto por 2 horas no mínimo.
Enquanto isso decasque as batatas, as vagens, as cebolas e as cenouras e ponha a cozinhar em água e sal até que estejam al dente. Corte a abobrinha crua em rodelas grossas.
Numa assadeira grande coloque os vegetais, regue-os de azeite, alecrim e tomilho. Coloque as abobrinhas no centro, formando uma cama, sobre a qual o peixe deitará para assar sem grudar. Coloque os outros vejetais nas laterais e coloque para assar por 40 minutos em fogo baixo.
Prepare um molho com hortelã passado no processador ou picado bem pequeno, junte sal, azeite e o suco de dois limões.

Sirva sobre o peixe.

Breve Histórico

Tambaqui (Colossoma macropomum), também chamado de Pacu Vermelho, é um peixe de escamas com corpo romboidal, nadadeira adiposa curta com raios na extremidade; dentes molariformes e rastros branquiais longos e numerosos. Boca prognata pequena e forte com dentes molariformes. A coloração geralmente é parda na metade superior e preta na metade inferior do corpo, mas pode variar para mais clara ou mais escura dependendo da cor da água. Os alevinos são cinza claro com manchas escuras espalhadas na metade superior do corpo. O tambaqui alcança cerca de 90 cm de comprimento total. Antigamente eram capturados exemplares com até 45 quilos. Hoje, por causa da sobre-pesca, praticamente não existem indivíduos desse porte. Peixe comum encontrado na bacia amazônica e do qual se aproveitam a saborosíssima carne e o óleo.

É uma espécie que realiza migrações reprodutivas, tróficas e de dispersão. Durante a época de cheia entra na mata inundada, onde se alimenta de frutos ou sementes. Durante a seca, os indivíduos jovens ficam nos lagos de várzea onde se alimentam de zooplâncton e os adultos migram para os rios de águas barrentas para desovar. Na época de desova não se alimentam, vivendo da gordura que acumularam durante a época cheia (Ferreira, A.S.G., 2006).




Pacu preto ou Pacu Negro

O tambaqui apresenta nomes em outras linguas que são traduzidos como "pacu escuro" ou "pacu negro", esta cor escura ou negra ocorre, com o tambaqui, em rios do Peru e mesmo no Brasil apesar da cor comum ao tambaqui ser outra. Porém esta cor também ocorre com o pacu caranha (Piaractus mesopotamicus=Colossoma mitrei) que apresenta a cor negra quando encontrado em rios do Pantanal de águas cristalinas e ocorre também com (Colossoma bidens). Já o pacu-caranha do Rio Aquidauana é bem mais claro, com uma coloração bastante semelhante a comum ao tambaqui.

Fonte Wikipédia.



11 comentários:

  1. Olá Adorei a receita. Claro que vou ter que a experimentar com outro peixe porque esse cá em Portugal não há! Bjnhos

    ResponderExcluir
  2. hola Juan Mario muy buena receta , pero no se si por aquí existe este pez ,no lo se pero de todas formas tiene que estar muy bueno ,un saludo de José luis

    ResponderExcluir
  3. Fala meu querido! Que baita susto foi esse de coronária entupida! Se cuida hein e tô vendo que já esta fazendo! Aqui na Itália fizemos vários peixes e frutos do mar. Tô com um catatau de receitas mas sem tempo de postar. Um abraço!!!

    Mut

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse peixe não! Sinto pelo seu susto! Continue com a alimentação saudável assim!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Amo Tambaquis...mas o que consumo são os congelados de cativeiro, agora comercializados pela Nativ em costelinhas ou filés.
    Inteiro acho que só quando eu for lá pro Norte....hehe
    Ótima receita!

    ResponderExcluir
  6. Tânia, pode ter certeza que os paladares do Tambaqui em cativeiro e o da Amazônia são bem diferentes. Já provei dos dois e o da Amazônia é uma carne bem mais forte, gordurosa e consistente.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Que ideia gira!
    o molho então está estupendo!
    O peixinho aqui em Portugal é que não o encontrarei, de certeza... mas fica a ideia do molho para experimentar com outro peixe!
    Estimo as melhoras!!!

    abraço

    Vânia

    ResponderExcluir
  8. Nossa João, que visual maravilhoso !! Esse molho de hortelã deve ter feito toda diferença.
    Prato digno de um Chef. Parabéns, você sempre nos surpreendendo.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  9. Olá!!
    Venho agradecer e retribuir a simpática visita ao meu blog :p
    Já dei uma olhadela pelo seu e ADOREI! Tanto que já estou nos seguidores..
    Este peixinho está super apetitoso. Parabéns!!:p
    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  10. Com coentro e alecrim...ai meu Deus!!! Fico babando neste peixinho...
    Tava tentando comentar e não conseguia...será que agora vai?
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Já comi Pacu...muito bom, também adoro peixes nham nham nham... volta e meia faço algumas comilancias de peixe...este seu assado ficou ótimo, vou aproveitar a receita com os vegetais. Sou mais chegada nos peixes de mar, o de rio, gosto da tilapia em forma de filé que fica com um gosto bem menos acentuado...
    abraços e ótimo dia
    Paula

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre bem-vindo, obrigado pela visita e... volte sempre!